O advogado do Senador Aécio Neves (PSDB-MG), Alberto Toron, afirma que o parlamentar está indignado, mas seguro de que a relação com o empresário Joesley Batista, do grupo JBS, aconteceu dentro das relações privadas.

O presidente nacional do PSDB é suspeito de receber DOIS milhões de reais do empresário.

Para o criminalista, a situação precisa ser investigada antes de se apontar a culpa do político.

Toron afirma que o pedido de empréstimo, por si só, não configura crime.

O criminalista não entra no mérito se Aécio Neves ofereceu contrapartidas.

Para o advogado, é preciso entender o contexto de como o tucano recebeu os DOIS milhões de reais.

O advogado Alberto Toron é contra o afastamento do senador.

O criminalista tem medo quando medidas não previstas na constituição são tomadas, o que fere o Estado de Direito.

O advogado Alberto Toron afirma que Aécio Neves demonstrou indignação ao saber do conteúdo da delação – mas estaria tranquilo porque considera a relação dele com Joesley pessoal.

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here